ruy quadrado pb.png

Apaixonado por comunicar e ensinar

Ruy Jobim nasceu em maio de 1964 e desde muito cedo descobriu o rádio como companheiro. Aos 7 anos imitava os comunicadores da Rádio Globo do Rio de Janeiro. O sucesso eram as rádios Mundial e Tamoio. Todas em AM. Em 1977 entrou em um estúdio de rádio pela primeira vez. Rádio Cidade com Eládio Sandoval no ar. Teve aulas com a fonoaudióloga Dra Carolina Freitas, recomendada por Fernando Mansur, na época locutor da Rádio Cidade FM.

No início de 1983 participou de uma turma no curso de locução ministrado por Hélio Tys e Guilherme de Souza, ambos da Rádio Globo. No dia da entrega do certificado foi aprovado no teste da Rádio Roquette Pinto AM onde teve sua estreia. Convidado para a Rádio Estácio, permaneceu por 6 meses até aceitar o convite da Rádio Imprensa para ser o locutor das madrugadas.


Em 1984 entrou no time da Rádio Transamérica. Foi locutor, produtor, redator e coordenador da emissora até sair em 1990 quando se juntou ao projeto da Rádio RPC FM. Era o locutor das manhãs.
 

​Em 1992 entrou na Rádio Universidade FM (antiga Estácio FM) onde além de locutor, era também diretor da emissora e professor do curso de locução da Faculdade Estácio de Sá. Com a ideia de continuar o curso nasceu a Escola de Rádio em Botafogo.

Em 2004 a Escola de Rádio se fixou no Largo do Machado e em janeiro de 2012 na rua Pedro Américo, no Catete. ​Ainda em 2004 foi para a Rádio Paradiso FM inaugurando o projeto pioneiro de estúdios em shopping (FM Hall Rio Sul). Antes, em 1997 entrou no Sistema Globo de Rádio onde era locutor da Globo FM e das edições da tarde do noticiário em rede nacional “O Globo no Ar” da Globo AM, saindo em julho de 2007.

Em 2009 realizou com o produtor Paulo Lopez a primeira edição do Prêmio Escola de Rádio. O sucesso da votação levou 260 mil internautas ao site e mais de 600 radialistas ao Teatro Carlos Gomes.

Em Outubro de 2014 lançou o primeiro livro “O Rádio era tão Romântico – As mudanças que o tempo trouxe” pela editora WAK. Hoje, Ruy Jobim se dedica ao mercado publicitário, palestras sobre o comportamento do rádio moderno e a direção de conteúdo da Escola de Rádio.
 

Em 2013 a Escola de Rádio recebeu o certificado do MEC - Secretaria de Educação (SEE) para tornar os cursos profissionalizantes (técnico de nível médio).  ​Em 2017 com a explosão dos aplicativos e o novo marketing digital ampliou a visão de mercado ao ponto de uma mudança significativa na Escola de Rádio. Tornou-se: ER+.

Por que agora o + em nossa marca?
O mais é plural, adiciona o vídeo, as lentes, a tecnologia que adiciona possibilidades na formação do comunicador. Soma a edição de imagens, o cuidado com o texto, a opinião do comunicador, as redes sociais, somam também o marketing e o smartphone. Pense mais. ​Em Julho de 2018 veio a prática o que falamos em sala de aula. A mudança de dentro para fora. A mudança física era inevitável: A ER+ deixou o bairro do Catete e se instalou no Humaitá, perto da mata, do Cristo Redentor e de uma atmosfera apaixonante. Fomos para o Cowork Conecta-la


Em março de 2020 as aulas na internet se tornaram realidade por conta da pandemia do Corona vírus. Conteúdo repaginado para o online e através do Google Meet e Google Classroom formamos profissionais nesse "novo normal".

A história de Ruy Jobim se confunde com a história da Escola de Rádio.

Venha conhecer uma outra pessoa que está em você, mas que ainda não apareceu.
www.escoladeradio.com.br