Buscar

Uma via de mão dupla.



Quantos artistas, figuras públicas e presidentes não foram atingidos com fake news ou fofocas? Daí vinha um dilema muitas vezes sem solução; como e quando vou desmentir ou contar a real versão se os meios de comunicação monopolizam a informação?

Quantos definharam e caíram no esquecimento após ondas de boatos e mentiras.

Lembram do caso de um ator que deu entrada no hospital com uma cenoura entalada em seu ânus (não no seu, no dele)? Depois de anos (sem trocadilho) soube-se que era uma fofoca para acabar com a carreira meteórica do bonitão.

O caso da Escola Parque em São Paulo que fechou e colocou seus diretores na cadeia por conta de uma mentira que surgiu da cabeça da mãe de um aluno. Ela espalhou que os professores eram piores que pedófilos e abusavam das crianças. Nunca mais o diretor se recuperou dos traumas.

Nestes casos não havia rede social para que pudessem se defender. Hoje é bem diferente. Vejam o post do presidente eleito que teoricamente corta pela raiz o que poderia se tornar uma fake news.

Não entro no mérito da questão, mas sim na ferramenta que todos tem na mão para passar a sua verdade ou versão.


0 visualização
  • Grey Instagram Icon
  • Ícone cinza LinkedIn
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Ícone
  • Grey YouTube Icon

@ruyjobim since 1964